As propostas da nossa candidatura foram construídas de forma colaborativa, em bate-papos virtuais e presenciais com estudantes, artistas, acadêmicas, empreendedores tecnológicos, produtores culturais, profissionais de saúde, ambientalistas, lideranças religiosas, e minha vizinhança do Guadalupe!

Dê também sua opinião, entre em contato pelas minhas redes sociais. E dia 15 de novembro, vamos confirmar Mãe Beth de Oxum 65000 para vereadora de Olinda!

Cultura

🔹 Criação da Lei Cultura Viva Municipal, com o objetivo de estabelecer uma política de base comunitária, possibilitando o amplo exercício dos direitos culturais e explorando as potencialidades da cultura como eixo transversal do desenvolvimento social e econômico.

🔸 Encaminhar junto ao executivo o Programa Territórios Criativos, com o objetivo de mapear toda a potencialidade cultural e criar mecanismos de financiamento para ações, projetos e prêmios para além dos ciclos.

🔹 Reivindicar a implementação do Fundo e do Plano Municipal de Cultura, e o funcionamento efetivo e democrático do Conselho, possibilitando assim o fortalecimento da gestão cultural em Olinda.

🔸 Lutar para construção de uma política pública que promova o elo entre Cultura e Educação, ressignificando os espaços escolares e criando trocas de saberes com os artistas e mestres.

🔹 Incentivar a criação de Bibliotecas Comunitárias em espaços públicos e escolas municipais, para ampliar o acesso ao livro e leitura dos jovens olindenses.

🔸 Incentivar novas formas de economia e renda através do Turismo Sustentável, envolvendo os territórios e respeitando a cultura, o meio ambiente e as pessoas, preservando tradições locais e recursos naturais e dando protagonismo às comunidades.

🔹 Lutar pela melhoria dos equipamentos culturais existentes e a criação de novos espaços, promovendo uma agenda permanente de difusão dos produtos culturais para além dos ciclos.

🔸 Lutar para implementar a Lei 11.769/2008 que institui as aulas de música nas escolas, possibilitando uma formação continuada de jovens que podem transformar suas vidas a partir da cadeia produtiva da música.

🔹 Criar uma legislação que garanta um prazo máximo para pagamentos de cachês, de forma desburocratizada e que venham a facilitar a vida dos artistas, grupos culturais e trabalhadores da cultura.

Mulheres

🔸 Cria a Campanha Permanente de Conscientização e Enfrentamento ao Assédio e Violência Sexual no município de Olinda, nos equipamentos, espaços públicos e transportes coletivos.

🔹 Lutar para ampliação de Creches e Escolas, que permitam que as mães possam trabalhar e ter onde deixar seus filhos com toda a estrutura e segurança.

Foto: Lu Rocha

🔸 Reivindicar o fortalecimento da Coordenadoria da Mulher, com planejamento definido e dotação orçamentária para projetos, programas e ações.

🔹 Criar mecanismos que garantam a isonomia salarial entre mulheres e homens nas mesmas condições de trabalho e mesmo nível educacional, com especial atenção às mulheres com deficiências, índias e negras.

🔸 Propor a incorporação da questão de gênero nos programas do sistema público de emprego, trabalho, renda e reforma agrária com ações ativas visando assegurar a igualdade de acesso.

🔹 Lutar pela construção de uma plataforma digital para divulgar, de modo sistemático, informações, análises e diagnósticos sobre a violência contra as mulheres, considerando as questões de raça, etnia, de geração, classe social, situação de domicílio, orientação sexual, mulheres com deficiência, bem como os tipos de crime e sua distribuição territorial, disponibilizando permanentemente essas informações para a população. Essas informações devem estar integradas aos serviços de atendimento às mulheres em situação de violência e servir para a elaboração de estatísticas nacionais.

Saúde

🔸 Propor um tempo de espera máximo para média complexidade/especialidades/exames (fisioterapia, especialidades médicas, odontológicos, entre outros) com um sistema público de monitoramento dos tempos de espera de atendimento.

🔹 Lutar pela ampliação e qualificação das UBS – Unidade Básica da Família e as USF – Unidade de Saúde da Família, possibilitando um maior atendimento e prevenção.

🔸 Lutar para uma transparência maior na distribuição dos medicamentos, bem como divulgar a relação dos medicamentos que faltam e em quanto tempo chega, para que a população que necessita possa se programar.

🔹 Ampliar o acesso à Saúde Mental, reimplantando o Programa de Redução de Danos à Saúde para os usuários de álcool e outras drogas, ampliando o Centro de Atenção Psicossocial – CAPS, para atendimento 24 horas e os centros de apoio terapêutico em saúde mental.

🔸 Aderir às políticas de saúde para as populações vulneráveis (negra, indígena, LGBTQIA+, quilombolas, situação de rua, pessoa com deficiência e idosa – Lei n. 10.741/2003 – e outras), garantindo a atenção integral em suas especificidades, nos diferentes níveis de complexidade, capacitando os profissionais de todos os níveis de atenção para atender essa população de maneira adequada.

🔹 Garantir na atenção primária à saúde e nos demais níveis de atenção o atendimento integral à saúde para a população LGBTQIA+, em especial transexuais, transgêneros e travestis; capacitar as equipes de Saúde da Família para ofertar atendimento específico e tratamento de forma igualitária e universal, contemplando hormonioterapia e encaminhamento para os outros níveis de atenção quando necessários, porém, mantendo a coordenação do cuidado com a equipes de Saúde da Família. Capacitar os profissionais de todos os níveis de atenção para atender essa população de maneira adequada.

🔸 Priorizar a contratação de profissionais, via concurso público, para trabalhar em seu nível de atenção, valorizando profissionais com pós-graduação em Residência, na área devidamente reconhecida, garantindo profissionais qualificados e equipes completas.

🔹 Lutas por políticas públicas de redução de iniquidades étnico-raciais e de gênero.

Meio Ambiente

🔸 Propor a implementação de uma Lei Municipal de Educação Ambiental aos moldes da Lei de Educação Ambiental de Pernambuco – 16.688/2019, com o objetivo de estimular e promover discussões contextualizadas sobre problemas ambientais numa perspectiva inter/transdisciplinar,  incentivando a participação de toda a sociedade para a construção de ações de conscientização e sustentabilidade.

🔹 Propor a implementação de novas cooperativas no município com o objetivo de ampliar a coleta seletiva e gerar emprego e renda.

🔸 Lutar para ampliar as ciclovias e assim conectar mais a cidade, possibilitando um modal mais limpo que contribui com o meio ambiente e com a redução dos gases de efeito estufa.

🔹 Incentivar a criação de novas Unidades de Conservação e Áreas de Proteção Ambiental com o objetivo de salvaguardar o nosso ambiente natural, bem como destinar locais para a prática religiosa que necessitam de contato com a natureza.

🔸 Lutar por um Programa Municipal de Melhoria do Sistema de Esgotamento Sanitário, que vise a redução de desconformidades e ligações clandestinas, com isso garantir mais saúde pública, e prevenir a poluição das águas superficiais e subterrâneas.

Tecnologia e Inovação

A Tecnologia e a Inovação já fazem parte da nossa comunidade, e em nosso mandato terão um papel essencial, tanto para a inclusão social e racial, quanto para a recuperação econômica da cidade de Olinda.

🔹 Lutar para implementação de banda larga de internet de forma gratuita em espaços públicos como praças, escolas e centros culturais, possibilitando assim o acesso a toda população.

🔸 Propor a criação do projeto Conecta Olinda com o objetivo de fomentar a inovação na cidade, estimulando a criação de “startups” e novos negócios, incubadoras e o fortalecimento das conexões que contribuem para o desenvolvimento social e econômico.

🔹 Criar a Lei Municipal de Inclusão Digital, criando territórios digitais onde as empresas poderão destinar parte do ISS para financiar programas de formação, garantindo vantagem competitiva para a cidade na atração de empregos.

🔸 Propor a inserção da cidade de Olinda na rede de cidades inteligentes, com o objetivo de otimizar os recursos e servir melhor os cidadãos.

LGBTQIA+

🔹 Lutar para a criação de uma Casa de Acolhimento para a população LGBTQIA+, com o objetivo de oferecer apoio a quem sofreu situações extremas de vulnerabilidade e violações de direitos – oferecendo atendimento emergencial -pontual ou contínuo por profissionais voluntários, além de encaminhamento para uma ampla gama de profissionais da rede socioassistencial (CRAS, CREAS, CAPS) e outras organizações parceiras.

🔸 Criar a Lei do Nome Social que visa a assegurar a possibilidade de uso do nome social às pessoas trans, travestis e transexuais que sejam integrantes ou usuárias da administração e dos serviços público.

🔹 Propor um Programa de Capacitação para a população LGBTQIA+, com qualificação e inserção no mercado de trabalho.

🔸 Lutar para criação de um Laboratório e Ambulatório Trans que seja especializado em oferecer atendimento clínico para esse público.

Diversidade Religiosa e Direitos Humanos

🔹 Lutar para que nos espaços de poder tenham uma equidade de gênero e de raça, que também está vinculado às crenças (e cultura) destas pessoas, fortalecendo a política de cotas e criar projetos que garantam esta equidade.

🔸 Lutar pela implementação da Lei federal n. 11.645/2008 que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”.

🔹 Implementar PL da indumentária, aos moldes do Projeto de Lei municipal de Belo Horizonte n.465/2017, que visa acabar com a discriminação contra expressões culturais de indígenas, quilombolas e povos de terreiro.

🔸 Criar uma frente em defesa da pluralidade e do estado laico.